MATRICULE-SE ÚLTIMAS VAGAS CLIQUE AQUI
Fechar MATRICULE-SE
Turmas de Inglês:
Terça das 09:30hs às 11hs - KIDS
Terça das 14hs às 16hs - TEENS
Quarta das 8hs às 10hs - ADULTS
Quinta das 20hs às 22hs - ADULTS
Sábados das 10:15hs às 12:15hs - ADULTS

ÚLTIMAS VAGAS

Self na rede

Acompanhe-nos em todos os lugares

Ser

Ser

Apesar de algumas línguas soarem mais rápidas do que outras, a maioria transmite as mesmas informações em um ritmo semelhante.
Por Maria Luciana Rincon Y Tamanini

 

Você já passou pela situação de estar próximo a pessoas estrangeiras conversando e ter a nítida sensação de que elas falam absurdamente rápido, como se fossem verdadeiras metralhadoras de palavras alienígenas? No entanto, será que essa noção de velocidade se dá porque não compreendemos o idioma em questão ou porque ele realmente é falado mais depressa?

 

Para tentar decifrar esse mistério, pesquisadores da Universidade de Lion, na França, decidiram medir a quantidade de informação transmitida e a velocidade com a qual pessoas com diferentes idiomas nativos — no caso do estudo, mandarim, italiano, inglês, espanhol, francês, japonês e o alemão — se comunicam.

 

Metralhadoras de palavras

Para isso, os cientistas gravaram 59 indivíduos — homens e mulheres — enquanto eles liam 20 textos com o mesmo conteúdo, escritos nos sete idiomas mencionados acima. Todas as pausas superiores a 150 milésimos de segundos foram eliminadas para criar uma padronização, e a quantidade de sílabas, assim como a densidade de informação transmitida através delas, ou seja, o volume de significado contido em cada sílaba, foi contabilizado.

 

Para comparar a densidade de informação contida nas sílabas, os pesquisadores compararam os idiomas com uma oitava língua como referência, o vietnamita. Os pesquisadores descobriram que quem fala japonês ou espanhol realmente “dispara” mais sílabas por segundo, enquanto o pessoal que fala mandarim é o mais lento, seguido de perto por quem tem o alemão como idioma nativo.

 

No entanto, os cientistas observaram que o idioma espanhol transmite uma pequena quantidade de informação em cada sílaba, enquanto com o mandarim ocorre o contrário. O mais interessante, contudo, é que nos dois idiomas, apesar da diferença na densidade de informações transmitidas, as mensagens são expressas em um ritmo bem parecido. Aliás, a mesma correlação foi observada em cinco dos sete idiomas avaliados.

 

Tradução em números

O interessante sobre o estudo é que os pesquisadores não levaram em conta o que um ouvinte estrangeiro perceberia se ouvisse cada um dos idiomas gravados, mas sim o volume de informação que cada língua realmente transmite.

 

Os cientistas concluíram que, no fim das contas, os diferentes idiomas avaliados transmitem as mesmas informações durante um mesmo período de tempo, independente de que os nativos falem mais depressa ou condensem mais significado em um número menor de sílabas. Assim, se você sempre achou que os espanhóis disparam palavras a 300 km/s e que os chineses soam bem mais calminhos quando conversam, você estava coberto de razão.

 

20 May 2013